09 Dezembro 2023 - 10:11

Governo de Alagoas lança campanha nacional sobre importância do turismo para o estado

Setur
Trade turístico da capital conta com mais de 3.500 empresas cadastradas no Cadastur

O Governo de Alagoas lançou, nas redes sociais, uma campanha nacional em busca de conscientizar futuros visitantes sobre a importância do turismo em Alagoas. Além de poder contar com uma experiência única com as belezas naturais, o fluxo turístico no estado funciona como uma ferramenta de transformação social, ao gerar emprego e renda aos cidadãos.

Em uma parceria público-privada, o material foi produzido pela Secretaria de Estado do Turismo de Alagoas (Setur) em parceria com seis instituições representativas do setor: Maceió Convention & Visitors Bureau (MCVB), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Alagoas (Abrasel-AL), Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH-AL, Sindicato Empresarial de Hospedagem Alimentação de Alagoas (Sindhal), Associação Brasileira de Agências de Viagens de Alagoas (Abav-AL) e Sindicato das Empresas de Turismo de Alagoas (Sindetur-AL).

O material com imagens de pontos turísticos do estado foi aliado à leitura de um texto humanizado sobre a questão: “apesar do coração apertado, ainda estamos de braços abertos para te receber”, afirma parte da narração. De acordo com a Setur, o trade turístico da capital conta com mais de 3.500 empresas cadastradas no Cadastur, que empregam cerca de 20 mil pessoas somente em Maceió. É estimado que outros 60 mil empregos indiretos em atividades que dão suporte ao setor na capital, como pequenas indústrias, comércio local, ambulantes e artesãos alagoanos possam ser prejudicados por uma possível diminuição do fluxo turístico em plena alta temporada.

De acordo com a secretária de Estado do Turismo de Alagoas, Bárbara Braga, é fundamental lidar com esta situação da capital com responsabilidade. “Temos total ciência da gravidade dos problemas causados pela Braskem, tanto na questão ambiental, como social e econômica. Mas é importante não gerarmos uma segunda crise para o estado: a economia local está fortemente envolvida com o setor turístico, que desempenha um papel de transformação social, gerando emprego e renda para os nossos cidadãos. Não só as grandes empresas podem ser afetadas com uma redução de fluxo, mas também os pequenos comerciantes, artesãos, artistas, e toda a cadeia da economia criativa”, explicou a secretária de Estado.

Em meio ao crime ambiental causado pela Braskem na capital alagoana, diversos operadores e players do trade garantem fluxo habitual do Turismo em Maceió. Durante a Black Friday, o Destino Alagoas foi o campeão de vendas da CVC e o segundo na Azul Viagens. A rede de resorts alagoana Amarante também superou a meta neste período de oferta: foram comercializados R$ 100 milhões em apenas duas horas de promoção.

Diversos órgãos representativos do setor, muitos deles participantes da campanha que foi ao ar nesta sexta-feira, também já se manifestaram sobre a desinformação que tem circulado pelas redes sociais. “Não há nenhum registro oficial de cancelamento ou adiamento de viagens por causa desta situação em Maceió” afirmam MCVB, ABIH-AL e Abav-AL.

por Setur

Comentários comentar agora ❯