27 Setembro 2021 - 20:40

Retomada turística amplia geração de empregos no estado de Alagoas

Marcelo Victor Silva
A retomada do turismo vem refletindo principalmente no ramo hoteleiro

A procura por emprego e a luta para manter o sustento diário marcam a retomada do turismo em Alagoas. Com a reabertura dos setores que compõem a atividade turística no estado, o mercado de trabalho começou a reaquecer e a geração de novos empregos passou a ser uma realidade vivenciada por muitos alagoanos. Fenômeno econômico que merece ser comemorado nesta segunda-feira (27), Dia Mundial do Turismo.

A retomada do turismo vem refletindo principalmente no ramo hoteleiro, que vem se recuperando e espera manter nos próximos meses uma ocupação de até 80%, segundo informações da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Alagoas (ABIH-AL). Isso sem contar no aumento mês a mês da chegada de turistas em Alagoas. Somente em agosto deste ano o fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares registrou crescimento de 292%, com mais de 168 mil visitantes.

“Nossa expectativa é manter a nossa média atual de 80% a 85% ao mês. Essa é a tendência. Apenas em dezembro que ainda não temos a total confirmação de ocupação, mas ela vem crescendo lentamente, então nossas expectativas são extremamente positivas para os próximos meses”, pontua o presidente da ABIH, André Santos.

Para Jacqueline, alagoana que sempre trabalhou no ramo turístico, a reabertura dos hotéis foi sua chance de voltar ao mercado de trabalho.

“Eu estava desempregada há uns dois anos, e agora já completo quase nove meses de trabalho no hotel. Fiz a entrevista em outubro e em novembro, quando os hotéis reabriram, fui chamada para trabalhar. Inicialmente, entrei como serviços gerais e agora já sou copeira. Para quem estava desempregada essa foi uma oportunidade única e sou muito grata por ela”, conta.

A profissional relata também que muitos no seu círculo de conhecidos estão procurando emprego e estão encontrando no turismo uma forma de ganhar a vida, através das novas oportunidades que vem surgindo com o aumento gradual da vacinação e com os estabelecimentos voltando a abrir as portas para receber os visitantes de outros estados.

Bares e restaurantes

A hotelaria não é o único setor que vem respirando aliviado nos últimos meses, o segmento de bares e restaurantes vem seguindo confiante e gerando novos empregos a cada dia. Segundo informações da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o maior fluxo de turistas em cidades como Maceió, com foco em sol e mar, já é uma realidade. Consequentemente, o setor terá um aumento de 20% nas contratações da próxima temporada.

David Brito é um dos profissionais do segmento de bares e restaurantes que recebeu mais uma chance na retomada do turismo no estado. O garçom de 32 anos, que sempre trabalhou no ramo alimentício, chegou a perder dois empregos durante a pandemia. Ele conta que passou nove meses desempregado após o primeiro fechamento dos estabelecimentos e recentemente voltou a trabalhar.

“Esses meses foram momentos de incerteza. Sem emprego e sem renda eu passei um tempo bastante apertado e sem perspectivas. Não tem como não se preocupar com as contas e como a gente vai se manter. Esse novo emprego e a chegada do verão vem como alento a nossa esperança de que outros postos de emprego surjam em Alagoas. Tanto na nossa área de bares e restaurantes, como nas outras que fazem o turismo do estado. Muita gente perdeu o único sustento, precisamos disso”, conta Brito.

 Orla de Maceió

As dificuldades e a falta de trabalho foram sentidas de forma ainda mais intensa pelos comerciantes que trabalham de forma autônoma na orla de Maceió. Sem turistas vindo para o estado e sem a população ir às praias, eles esbarraram na falta de emprego e voltam a se recuperar aos poucos, através da perseverança e dos incentivos públicos para a retomada turística de Alagoas.

O caso de Marcos Antônio, ou ‘Marquinhos’-, como é conhecido na orla de Maceió - é um dos vários casos de profissionais que ficaram sem sua fonte de sustento e agora retornam aos poucos ao seu trabalho. O ambulante de 41 anos passou 10 anos de sua vida trabalhando com seu irmão alugando cadeiras, guarda-sóis e vendendo alimentos na orla, mas teve que ficar sem trabalhar durante alguns meses.

“No primeiro fechamento mesmo nós ficamos seis meses sem trabalhar e depois fomos recuperando nosso lugarzinho de volta, mas com passos bem lentos. Por exemplo, por enquanto não estamos podendo usar ainda tantas cadeiras e equipamentos que tínhamos antes, está indo bem devagar, mas já está melhor que antes”, relata o ambulante.

Ele conta ainda que a aproximação do verão, junto com o avanço da vacinação no Brasil, deixa os ambulantes mais confiantes de que o movimento vai voltar a ser como antes da pandemia. Além disso, Marquinhos destaca que a Campanha Alagoas Te Faz Feliz, iniciativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) e que trouxe cores vivas e alegres aos equipamentos usados pelos comerciantes, é um ponto a mais para a atração dos visitantes.

Turismo seguro

 A retomada do turismo em Alagoas conta com o selo Safe Travels da WTTC (World Travel & Tourism Council), entidade de turismo internacional que reconhece destinos ao redor do mundo que tenham implementado protocolos sanitários em padrão mundial. Alagoas já conta com sete cidades chanceladas com o selo – Maragogi, Porto de Pedras, Penedo, Japaratinga, Piranhas, Delmiro Gouveia e Marechal Deodoro.

por Agência Alagoas

Comentários comentar agora ❯