29 Fevereiro 2024 - 00:00

Diabetes e insuficiência cardíaca: Fiocruz e Boehringer assinam acordo para medicamento

Agência Gov
Medicamento é indicado para o tratamento de adultos com diabetes mellitus tipo 2

O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) anunciou, nesta quarta-feira (28/2), no Rio de Janeiro, um acordo de parceria com a unidade brasileira da farmacêutica alemã Boehringer Ingelheim. Este é o primeiro passo para a submissão e obtenção de registro de produto genérico do Jardiance®, a empagliflozina de 10 mg e 25 mg, na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O medicamento é indicado para o tratamento de adultos com diabetes mellitus tipo 2, visando a melhoria do controle glicêmico. Além disso, é aprovado pela Anvisa para tratar pacientes com insuficiência cardíaca (IC), a fim de diminuir o risco de morte cardiovascular e a hospitalização por IC, além de retardar a perda da função renal.

A aprovação do genérico pela Anvisa disponibilizará mais uma opção de tratamento dessas doenças no Sistema Único de Saúde (SUS), ampliando o acesso da população. Essa parceria visa colaborar com o desenvolvimento do Complexo Econômico-Industrial da Saúde (Ceis), fortalecendo a produção nacional de medicamentos para atender potenciais demandas do SUS.

“Esse projeto que estamos iniciando hoje é um desdobramento de um grande sucesso nosso para doença de Parkinson com um medicamento inovador, e esse sucesso está tendo desdobramento agora num novo projeto para doenças neurodegenerativas, que tem impacto muito grande no campo das doenças cardíacas e nas síndromes metabólicas na diabetes", afirmou o vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger. "Estamos iniciando e agora os trabalhos tendem a ser acelerados, mas ainda é a pedra fundamental do processo”.

“A Boehringer Ingelheim tem o propósito de contribuir para o acesso à saúde da população brasileira e este acordo de cooperação técnica marca mais um passo importante em direção a esse objetivo. Estamos não apenas ampliando as opções terapêuticas para pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e insuficiência cardíaca, mas também contribuindo para o fortalecimento do Complexo Econômico-Industrial da Saúde no Brasil", comentou a presidente da Boehringer Ingelheim Brasil, Andrea Sambati. "Após a parceria de sucesso com pramipexol, esta é mais uma iniciativa que reforça nossa aliança estratégica com Farmanguinhos/Fiocruz”.

“Esse acordo reforça o nosso compromisso com o SUS, em buscar soluções para os problemas de saúde que afetam a população brasileira, além de contribuir com a produção nacional de medicamentos para diabetes e insuficiência cardíaca. Ao longo de 47 anos, Farmanguinhos atua com o fornecimento de medicamentos genéricos para o SUS, promovendo uma saúde pública com oferta de soluções integradas e sustentáveis”, afirmou o diretor de Farmanguinhos/Fiocruz, Jorge Mendonça.

Aliança Estratégica

A parceria com a Boehringer Ingelheim é de longa data. Acordo firmado em novembro de 2011, por meio de uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP), garantiu a autonomia nacional na produção do dicloridrato de pramipexol, utilizado para o tratamento da doença de Parkinson. Em 2023, Farmanguinhos/Fiocruz forneceu ao SUS 16.727.000 unidades farmacêuticas (nas concentrações 0,125mg, 0,250mg e 1,0mg) e o pramipexol produzido pela instituição foi incluído na lista de medicamentos de referência da Anvisa.

Diabetes mellitus

Doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. O diabetes e a glicemia elevada estão associadas a um aumento do risco de doenças cardiovasculares.

De acordo com dados da Federação Internacional de Diabetes, 537 milhões de adultos (20-79 anos) no mundo convivem com diabetes (tipos 1 e 2). Ou seja, uma em cada 10 pessoas tem a doença. A previsão é que esse número aumente para 643 milhões em 2030 e 784 milhões em 2045. O tipo 2 é responsável por cerca de 90% dos casos em todo o mundo. No Brasil, o número de pessoas adultas com esta condição é de 15,7 milhões, e 73% dos pacientes estão fora da meta glicêmica no país.

Insuficiência cardíaca (IC)

É uma condição progressiva, debilitante e potencialmente fatal que ocorre quando o coração não fornece fluxo sanguíneo adequado para atender as demandas do corpo por oxigênio e nutrientes ou, para isso, retém líquido, determinando aumento do volume sanguíneo, acúmulo de líquido (congestão) nos pulmões e tecidos periféricos. Doenças cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca, são a principal causa de mortalidade e morbidade no mundo. No Brasil, a IC é a primeira causa de internação hospitalar em pessoas acima de 60 anos.

por Fiocruz

Comentários comentar agora ❯