29 Outubro 2023 - 02:00

Hemoal assegura direito à assistência multidisciplinar a alagoanos portadores de doença falciforme

Sesau Alagoas
Assistência aos pacientes com doença falciforme ocorre de forma multidisciplinar no Hemoal

Hematologista, enfermeiro, psicólogo, fisioterapeuta, odontólogo, nutricionista, farmacêutico e assistente social. Essa é a equipe multidisciplinar que diariamente atua no Hemocentro de Alagoas (Hemoal) para assegurar assistência aos 697 alagoanos acometidos pela doença falciforme, caracterizada pela mutação genética das hemácias e cujo Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme.

Deste modo, os alagoanos com doença falciforme têm minimizados ou evitados sintomas como icterícia, anemia, infecções, Acidente Vascular Encefálico (AVE), priaprismo e complicações renais, que comprometem a qualidade de vida destes pacientes, mas que, graças à assistência multidisciplinar do Hemoal, possibilitam aos portadores da doença fazer coisas simples do cotidiano, como estudar, passear e ter uma vida social normal.

Conforme a hematologista do Hemoal, Verônica Guedes, o diagnóstico da doença falciforme ocorre por meio do teste do pezinho, disponível nos 102 municípios alagoanos. A partir do diagnóstico e o encaminhamento para o Hemoal, os pacientes passam a receber assistência multidisciplinar e o trabalho ocorre em parceria com a Associação das Pessoas com Hemoglobinopatias de Alagoas (Aphal).

“Seguimos um protocolo que foca não apenas na assistência hematológica, mas no atendimento multidisciplinar, com vários profissionais envolvidos. Com isso, asseguramos qualidade de vida para os pacientes com doença falciforme, aumentando a expectativa de vida e assegurando que eles possam levar uma vida normal, seguindo, obviamente, as orientações de nossos profissionais”, ressalta a hematologista do Hemoal.

Beneficiado

Entre os alagoanos acometidos pela doença falciforme e beneficiados pela assistência multidisciplinar do Hemoal está o psicólogo Sidney Santos. Ele é assistido pelo Núcleo de Hematologia desde os primeiros meses de vida e, devido ao atendimento qualificado do hemocentro alagoano, conseguiu estudar, se formou em psicologia e se notabilizou como um profissional bem-sucedido em sua área de atuação.

“Não é fácil conviver com a doença falciforme, mas com a assistência multidisciplinar do Hemoal, encarar os sintomas se torna menos doloroso. Para isso, compareço as consultas, sigo as orientações ao pé da letra e, apesar de algumas crises que tive ao longo da vida, consegui fazer tudo o que desejei: estudei, namorei, casei, viajei e levo uma vida normal, mas com prudência e seguindo as recomendações de profissionais qualificados e atuam para me ver bem”, destaca Sidney Santos.

por Sesau Alagoas

Comentários comentar agora ❯