Blog da Juventude

Blog da Juventude

Por Willian Nelson

Postado em 03/01/2022 09:35

Crise financeira no Brasil afeta universidades privadas, causando evasão de 3,42 milhões de estudantes

Google
Crise financeira no Brasil afeta universidades privadas, causando evasão de 3,42 milhões de estudantes
A evasão no ensino superior assusta especialistas em educação.

O Brasil inicia o ano com um registro negativo no ensino superior privado, nota-se que nos anos de 2020 e 2021 muitos alunos matriculados regularmente em universidades privadas, desistiram do curso ou trancaram. Cerca de 3,42 milhões de estudantes abandonaram o ensino superior, dado que apresenta uma certa faixa negativa para educação nacional. Tendo em vista que muitos alunos de faculdades privadas desistem em sua maioria pela falta recurso financeiro, problema esse que apresenta uma taxa de 36,6 % de evasão por este motivo.

Os dados acima supracitados são de uma projeção divulgada pela Semesp, instituto que representa as mantenedoras do ensino superior no Brasil. Quando observado os dados do Ensino a Distância (EAD) é separado do Ensino Presencial, essa taxa é ainda mais alta. Apresentada 43,3% de evasão no EAD em 2021, que em 2020 a taxa foi de 40%. Esses índices são em maioria de alta complexidade, visto que muitos alunos perdem o interesse pelo ensino em razão da alta necessidade de trabalhar para ajudar na renda familiar, com esse ponto de vista, o sonho do ensino superior perde-se no horizonte do olhar.

Quando abordamos esse assunto, devemos ressaltar que estamos em processo de luta para sair da pandemia do covid-19, essa que levou o enfraquecimento na vida financeira de muitos brasileiros. Esse enfraquecimento também foi sentido nas faculdades particulares, quando as taxas de inadimplência nos dois anos foram as maiores já registradas. Para muitos especialistas em educação, uma ampliação em políticas públicas de financiamento estudantil se faz essencial para mudar todo esse cenário. Ampliando isso para 40%, 50% se quisermos ter um país com acesso igualitário, democrático para todo mundo no ensino superior no Brasil.

 

Comentários comentar agora ❯