Rafael Medeiros

Rafael Medeiros

Formado em Letras, Direito e Comunicador pelo Sindirádio

Postado em 27/09/2023 07:05

Vereadores continuam impedidos de participarem das sessões e o povo de Colégio sofrerá prejuízos

A novela mexicana continua em Porto Real do Colégio quando os vereadores por falta de entendimento, continuam sem respeitar o artigo 130 do Regimento Interno que prevê que as sessões ordinárias sejam realizadas semanalmente nas quartas-feiras com duração de até 3 horas, sendo iniciadas às 20 horas.

Há algumas semanas alguns vereadores juntamente a vereadora da Casa de Leis, encontram as portas da Câmara Municipal trancada com correntes, impedindo a entrada dos edis na casa do povo que lhe elegeram democraticamente para lá serem a representação popular. O fato tem se arrastado desde o dia 16 de junho, quando três vereadores que faziam parte da mesa diretora tiveram seus mandatos cassados após decisão do Tribunal Superior Eleitoral e a mesa passou a ser presidida pelo 2º Secretário, vereador Titinho Militão.

O Ministério Público De Alagoas (MPA), chegou a ingressar uma ação civil pública contra a Câmara de Vereadores de Porto Real do Colégio, pedindo à justiça que determinasse ao presidente interino a convocação de nova eleição, tendo em vista haver três cargos vago, porém ele decidiu não convocar nova eleição com a justificativa de que a decisão do Tribunal ainda não definitiva por não haver trânsito em julgado.

Enquanto as sessões não acontecem e vereadores mais preocupados vão sendo perseguidos e penalizados, inclusive em seus salários, o tempo vai passando e já acena para que o orçamento seja prejudicado e serviços essenciais à população tragam dias difíceis, principalmente para aqueles que mais precisam das ações e programas da Prefeitura de Porto Real do Colégio. Enquanto isso, circula nas redes sociais, fotos do presidente interino Titinho Militão rindo à toa em praias do Sudeste do país.

Comentários comentar agora ❯