Roberto Lopes

Roberto Lopes

Formado em Letras, Jornalismo com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Advogado

Postado em 28/02/2024 19:53

OAB convida o deputado Inácio Loiola para participar do Júri Épico, que fará o julgamento de Corisco

Igor Pereira/ ALE-AL
OAB convida o deputado Inácio Loiola para participar do Júri Épico, que fará o julgamento de Corisco
Deputado Inácio Loiola recebeu os representantes da OAB/AL na Assembleia Legislativa

O deputado Inácio Loiola (MDB) recebeu nesta quarta-feira, 28, em seu gabinete na Assembleia Legislativa, a visita do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas, Vagner Paes e do advogado criminalista Hugo Trauzola. Na pauta, um convite para participar como palestrante do Júri Épico, edição 1º de 2024 que fará o julgamento de Corisco, membro do grupo de Lampião.

O evento acontecerá nos próximos dias 12 e 13 de abril na cidade de Piranhas, perpassando a Fazenda Patos, local em que o personagem Corisco, cometeu o massacre da família Ventura, induzido pelo coiteiro Joca, a supostamente vingar o massacre de Angicos. local da morte de Lampião e de alguns cangaceiros de seu bando.

O deputado Inácio Loiola agradeceu o convite e destacou que foi na cidade de Piranhas no dia 2 de agosto de 1938, cinco dias após a morte de Lampião, achando Corrisco, que membros da família Domingos dos Patos, tinha delatado o esconderijo de Lampião. “Ele chegou na fazenda e dizimou toda a família e agora, teremos a oportunidade de fazer este julgamento”, afirmou.

De acordo com Vagner Paes, o objetivo do Júri Épico histórico é gerar uma comunicação entre o direito, a cultura e a arte. “O projeto reunirá grandes juristas, historiadores, artistas, músicos e atores, no anseio de valorizar a arte, cultura, tradições e valores locais sem perspectiva de reescrever a história, mas de despertar a interdisciplinaridade”, disse.

O projeto reúne anualmente grades nomes do cenário jurídico nacional para a realização de um Tribunal de Júri com temática de cunho histórico, social ou literário, para que de forma interdisciplinar, a ciência do direito ganhe vivacidade, despertando na comunidade acadêmica e nos profissionais da área o encantamento pela argumentação e a capacidade de ampliação do conhecimento, de modo que perpasse o contexto artístico , cultura, filosófico e antropológico.

O Júri Épico já realizou julgamento de várias personalidades históricas, tais como o Padre Cícero, João Grilo e o próprio Lampião. Trata-se de um evento de cunho processual, no qual haverá o conselho de sentença, que emitirá o veredito, acerca das acusações que pesam contra o réu. Haverá a participação de atores que encenarão os personagens primordiais do caso. 

Comentários comentar agora ❯