Roberto Lopes

Roberto Lopes

Formado em Letras, Jornalismo com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Advogado

Postado em 01/05/2022 12:42

Confira a carta elaborada pelos prefeitos durante a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios

Divulgação
Confira a carta elaborada pelos prefeitos durante a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios
O ápice da Marcha foi o diálogo com os pré-candidatos à presidência da República

A XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios foi encerrada oficialmente na última quinta-feira, 28 de abril, com a leitura da Carta Municipalista, que será entregue aos presidentes da República, Jair Bolsonaro; do Congresso, Rodrigo Pacheco; e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Tradicionalmente, a leitura do documento elenca os principais acontecimentos do evento e destaca os debates com os representantes dos três Poderes.

CARTA DA XXIII MARCHA A BRASÍLIA EM DEFESA DOS MUNICÍPIOS

Aproximadamente 8.100 municipalistas brasileiros reunidos em Brasília, entre os dias 25 a 28 de abril de 2022, para a XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios protagonizaram um encontro histórico pela retomada das Marchas após a pandemia da Covid-19. Nela, as lideranças locais apresentaram aos principais cotados para a disputa presidencial deste ano os compromissos que esperam serem assumidos por eles com o Brasil e com o movimento municipalista.

Na abertura do evento, tivemos a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira; do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco; e do Excelentíssimo presidente da República, Jair Bolsonaro, acompanhado por 18 ministros de Estado. O Movimento Mulheres Municipalistas comemorou nesta Marcha seus 5 anos de fundação, tendo apresentado os resultados de seu trabalho neste período em uma programação permanente durante o evento, em auditório exclusivamente dedicado a fortalecer a presença das mulheres na política nacional.

O ápice da Marcha foi o diálogo com os pré-candidatos à presidência da República. Eles tiveram a oportunidade de se posicionar acerca das principais angústias que afligem os gestores municipais e se comprometer com o movimento municipalista através da assinatura de uma carta-compromisso com a pauta de reivindicações estruturante apresentada pela CNM. Essa carta-compromisso também foi subscrita pelos milhares de participantes da Marcha em um livro de assinaturas que será entregue em janeiro ao presidente eleito a fim de relembrá-lo dos compromissos aqui assumidos.

A Marcha também foi marcada pelo retorno do presidente Paulo Ziulkoski ao comando da entidade, tendo ele destacado durante a programação uma história de conquistas da entidade, a qual já garantiu um aporte para os Municípios de mais de R$ 1 trilhão. O Congresso Nacional também esteve presente. Além de comandantes das duas casas do Congresso, dezenas de parlamentares, especialmente líderes partidários e relatores de matérias de interesse dos Municípios, marcaram presença e puderam falar a respeito de seu compromisso com a pauta municipalista.

Ocorreu o já tradicional diálogo com o Poder Legislativo, em que os vereadores tiveram a oportunidade de trazer as suas propostas e opiniões sobre os rumos do movimento municipalista.

Durante a Marcha, destacaram-se as arenas técnicas, que discutiram assuntos relevantes nas diversas áreas da gestão municipal, como desenvolvimento econômico, educação, saúde, finanças, assistência social, inovação, entre outras, apresentando seus relatos ao final da Marcha.

No decorrer do evento, destacamos mais uma grande conquista – a Câmara aprovou o PL 4.576/2021, que regulamenta o funcionamento das associações municipalistas e traz a tranquilidade para que o movimento municipalista continue se fortalecendo e trazendo mais conquistas aos governos locais. O texto segue para sanção presidencial. Ainda durante a Marcha, outra vitória do municipalismo: o Congresso promulgou a Emenda Constitucional (EC) 119/2022, que desresponsabiliza gestores que não aplicaram mínimo constitucional da educação excepcionalmente na pandemia.

Todos os eventos aqui relatados demonstraram sumariamente a força do movimento municipalista e o poder da unidade de todos os agentes políticos locais, que deve ser mantida e reforçada.

Brasília, 28 de abril de 2022
Paulo Roberto Ziulkoski
Presidente da CNM


 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 29/04/2022 12:29

Assembleia registra 16 candidaturas ao Governo do Estado de Alagoas e oito a vice. Confira os nomes

Roberto Lopes/Aquiacontece
Assembleia registra 16 candidaturas ao Governo do Estado de Alagoas e oito a vice. Confira os nomes
Eleições irão acontecer na Assembleia Legislativa de Alagoas

Ao final do prazo estipulado pelo edital das eleições indiretas para governador e vice-governador de Alagoas (72 horas antes do pleito), a Assembleia Legislativa recebeu em seu protocolo o registro de 16 candidaturas ao governo do Estado e oito candidaturas ao cargo de vice-governador. A partir de agora, a Casa irá analisar as documentações apresentadas e decidir sobre a homologação ou não das candidaturas. Pelo edital, as eleições acontecem no dia 2 de maio, às 10 horas.

Candidatos que registraram suas candidaturas ao Governo do Estado por ordem de inscrição:

Luciano Valdomiro Silva Fontes

Luiz Alberto Alves Teixeira (Deputado Cabo Bebeto)

Paulo Suruagy do Amaral Dantas (Deputado Paulo Dantas)

David Maia de Vasconcelos Lima (Deputado Davi Maia)

Flávio Henrique Catão Nogueira

Antônio Pereira Chicuta Neto

Stenio Luis Pereira da Costa Silva Filho

Wadeildo José Gomes Vasconcelos Bezerra

Joselito Gomes de Vasconcelos

Carlos Aurélio Cunha Monteiro

Danubia Karlla da Silva Barbosa

Feliciano Domingos da Silva

Anselmo William Gama dos Santos

Erinaldo Batista de Oliveira

Francisco Aureliano de Vasconcelos

Caubi Damara de Omena Freitas Filho

Candidatos que registraram suas candidaturas a vice-governador do Estado por ordem de inscrição:

Niedja Santos de Oliveira

Rafael Cordeiro do Nascimento

Jeová Evaristo da Silva

Rogers Tenório dos Santos

Rocielle Almeida Pacheco

Rafael de Góes Brito

Jenivaldo Lima de Primo

Rafael Toledo Silva Campos

Na última quarta-feira (27), a juíza Maria Ester Fontan Cavalcanti Manso atendeu um pedido do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e em decisão liminar, suspendeu as eleições indiretas de governador e vice-governador. Porém, na tarde desta sexta-feira (29), o vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, no exercício da Presidência, desembargador José Carlos Malta Marques, suspendeu os efeitos da decisão liminar proferida pela juíza Ester Manso e manteve as eleições de governador e vice-governador de Alagoas marcadas para a próxima segunda-feira, até o trânsito em julgado da ação.

Comentários comentar agora ❯

Postado em 27/04/2022 19:12

Comissão do Senado aprova IPVA zero para moto de baixa cilindrada

Pedro França/Agência Senado
Comissão do Senado aprova IPVA zero para moto de baixa cilindrada
A aprovação do projeto vai beneficiar os que mais precisam

O Projeto de Resolução que permite reduzir a zero a alíquota do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para motocicletas de baixa cilindrada foi aprovada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado e segue agora para ser analisada pelos 81 senadores em Plenário.

Inicialmente, o Projeto de Resolução (PRS) 3/2019, do senador Chico Rodrigues (União-RR), abrangia veículos de até 150 cilindradas. Mas duas emendas ampliaram o alcance para motos de até 170 cilindradas, um pouco mais potentes. 

Chico Rodrigues justificou a proposta, argumentando que 85% dos compradores de motocicletas estão nas classes C, D e E, que utilizam esse tipo de veículo para deslocamento até o trabalho, uma vez que são cidadãos com menor poder aquisitivo e que sofrem com a falta de transportes urbanos de frequência e qualidade.

— A maioria dos proprietários são pessoas que usam a moto como instrumento de trabalho. Em todas as áreas, seja na cidade ou no campo. A aprovação vai obviamente beneficiar os que mais precisam. Cerca de R$ 300 economizados no IPVA já ajudam no orçamento familiar desses trabalhadores — alegou. 

As emendas foram apresentadas pelos senadores Cid Gomes (PDT-CE) e Eduardo Braga (MDB-AM) e foram acolhidas pelo relator, Mecias de Jesus (Republicanos-RR). Segundo Mecias, é preciso considerar que o objetivo do projeto é contribuir para baratear o uso das motocicletas de baixa cilindrada adquiridas pela população de baixa renda para prover seu sustento. 

O relator destacou também em seu parecer que não há impedimento em relação à responsabilidade fiscal, visto que a medida tem caráter autorizativo e não vai causar renúncia de receitas para a União. O IPVA é um imposto no âmbito da competência estadual. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Agência Senado

Comentários comentar agora ❯

Postado em 25/04/2022 21:05

Penedense Henrique Lopes é eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores da ALE/Alagoas

Assessoria
Penedense Henrique Lopes é eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores da ALE/Alagoas
Henrique Lopes e toda diretoria tomará posse no dia 10 de maio

O analista Legislativo Henrique Lopes, da Chapa 1, venceu a eleição para assumir o comando do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo de Alagoas (STPLAL) pelos próximos três anos, na disputa ocorrida nesta segunda-feira (25).

Em seu discurso, que ocorreu logo após o resultado da apuração dos votos, por volta das 18h30, Henrique Lopes, que é natural da cidade de Penedo, defendeu ampliar o diálogo com a categoria e assegurou que vai dar continuidade ao trabalho que vem sendo feito pela atual gestão.

"Vamos arregaçar as mangas e trabalhar em prol dos ativos e aposentados da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE/Alagoas). A ideia é fortalecer a união entre as entidades representativas dos servidores, para que possamos caminhar juntos e com harmonia, sempre em defesa de todos", destacou.

Duas chapas concorreram ao pleito deste ano, que aconteceu das 8h às 18h, na sede do sindicato, na parte baixa de Maceió. 502 servidores sindicalizados compareceram à votação. Henrique Lopes obteve 331 votos, contra 171 votos de Ernandi Malta. A diferença foi de 160 votos entre os dois candidatos. Foram 5 votos nulos e 5 brancos.

O novo presidente agradeceu os votos recebidos e afirmou que, a partir de agora, é presidente de todos os servidores ativos, aposentados e pensionistas. Prometeu um sindicato combativo, classista e de lutas para avançar em novas conquistas.

Henrique Lopes tomará posse no dia 10 de maio e terá o compromisso de recuperar os índices inflacionários ainda não implantados nos salários e proventos dos trabalhadores da Casa de Tavares Bastos.

Confira a relação da nova diretoria eleita:

Diretoria Triênio 2022-2025

Presidente
Henrique Lopes

Vice-presidente
Victor Belo

Diretora Administrativo-Financeiro
Zilneide Lages

Secretária-Geral
Maria Luiza Nunes

Conselho Deliberativo
Eduardo Mello
Frederico Cavalcante
Eduardo Sarmento
Maurício Vergetti
Pedro Kece
Rosângela Rios
Tereza Pinheiro

Suplentes
Carmen Rejane
Edney Pereira

Conselho Fiscal
César Figueiredo
Djanana Melo
Eraldo Ferro
Moacyr Andrade
Silvano Victor

Suplentes
Genivaldo Albuquerque
Sebastião Ferreira

Delegados Sindicais
Henrique Lopes
Mary Grace Wanderley

Suplentes
Milton Damascena
Cliuton Santos

Comentários comentar agora ❯

  • Claudia Parabéns, Henrique Certamente você fará uma boa gestão à frente desse sindicato, trabalhando por todos os servidores da Assembleia Legislativa. Os servidores fizeram uma boa escolha nesse penedense tranquilo que sempre foi amigo de todos.
Postado em 22/04/2022 09:23

Nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da ALE será conhecida no próximo dia 25

Divulgação
Nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da ALE será conhecida no próximo dia 25
Duas chapas concorrem ao pleito deste ano, que acontece das 8h às 17h

Na próxima segunda-feira (25) mais de 800 servidores ativos, aposentados e pensionistas da Casa de Tavares Bastos vão eleger a nova diretoria executiva do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo de Alagoas (Stplal) para o triênio 2022-2025. Duas chapas concorrem ao pleito deste ano, que acontece das 8h às 17h, na sede da entidade classista, na parte baixa de Maceió.

O penedense, analista legislativo Henrique Lopes, da Chapa 1, é apontado pelos sindicalizados como favorito para ganhar a disputa contra o ex-presidente Ernandi Malta, da Chapa 2. O candidato eleito pela maioria dos votos toma posse em cerimônia oficial no dia 10 de maio. Lopes defende um sindicato combativo, classista e de lutas para avançar em novas conquistas, enquanto Malta fala em reconstrução sindical.

Quando assumiu seu primeiro mandato, em 2016, a atual presidente Zilneide Lages relata que encontrou um sindicato “cheio de dívidas”, incluindo mais de R$ 200 mil de débitos trabalhistas e uma ação ajuizada pela operadora TIM, pela compra de 200 aparelhos telefônicos que não foram pagos.

“Atualmente, estamos operando no azul, com as contas em ordem. Declaramos tudo à Receita Federal. Nossa gestão prezou pela transparência e zelo à contribuição sindical. Em seis anos de sindicato, os servidores receberam salários e décimos terceiros rigorosamente em dia. Além disso, os aposentados passaram a receber junto com os ativos. Ninguém ficou de fora dos pleitos”, disse Lages.

A sindicalista espera que o processo eleitoral transcorra dentro da normalidade e que a próxima diretoria continue a luta em defesa dos interesses de toda a categoria.

Comentários comentar agora ❯

Postado em 19/04/2022 08:20

Deputados aprovam projeto que inclui noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas de Alagoas

santateresa
Deputados aprovam projeto que inclui noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas de Alagoas
Objetivo é evitar as práticas de violência contra a mulher

A Assembleia Legislativa de Alagoas aprovou, por unanimidade, projeto de lei, de autoria do deputado Gilvan Barros Filho (MDB), que dispõe sobre a inclusão do Ensino de Noções Básicas sobre a Lei nº 11.340/2006 (Lei Maria da Penha) como conteúdo transversal nas escolas públicas do Estado de Alagoas. A matéria foi aprovada em segundo e último turno e será enviado ao Governo do Estado para que possa ser sancionada.

A execução desta lei poderá contar com a participação de entidades governamentais e não governamentais atuantes na reivindicação por direitos das mulheres e no combate à violência doméstica e tem por objetivos:

I- contribuir para o reconhecimento, no âmbito das comunidades escolares, da Lei Maria da Penha;

II- fomentar a reflexão crítica entre estudantes, professores e comunidade escolar sobre a violência contra a mulher;

III- abordar a necessidade de registro, em órgãos competentes, das denúncias de casos de violência contra a mulher, bem como a adoção de medidas protetivas de urgência previstas na Lei Maria da Penha;

IV- promover a igualdade de gênero, prevenindo e evitando as práticas de violência contra a mulher.

Pelo projeto aprovado, o ensino será desenvolvido ao longo do ano letivo por meio de promoção de formação aos profissionais da educação (professores, gestores, orientadores e psicólogos que trabalham em todos os níveis educacionais) e da realização de uma programação ampliada à comunidade escolar.

A programação ampliada a toda comunidade escolar também poderá ser desenvolvida durante o ano letivo, culminando com a realização anual de atividades durante a semana de 8 de março (Dia Internacional da Mulher), para fomentar debates em alusão à data e ao tema abordados por esta Lei.

“Necessário se faz frisar que tal instrumento normativo é fruto de diversos debates e reflexões acerca da problemática da violência doméstica. Dessa forma, além das diversas lideranças ouvidas no processo de construção, foi firmada, em Arapiraca, uma parceria com a Comissão da Mulher Advogada de Arapiraca da OAB/AL, a qual fora essencial para que pudéssemos imanizar os dispostos desta Lei e buscar a efetividade nos seus efeitos”, destaca Gilvan Barros Filho.

Comentários comentar agora ❯

Postado em 18/04/2022 17:42

Apresentada as primeiras candidaturas para eleição indireta a governador de Alagoas

Roberto Lopes/Aquiacontece
Apresentada as primeiras candidaturas para eleição indireta a governador de Alagoas
O pleito está marcado para o dia 2 de maio

Foi protocolada no final da manhã desta segunda-feira (18/04), na Assembleia Legislativa de Alagoas a primeira candidatura para eleição indireta que o Parlamento realizará no dia 02 de maio para governador e vice do Estado de Alagoas. O bombeiro militar Luciano Valdomiro Silva Fontes apresentou sua candidatura para o cargo de govenador do Estado. Anexadas à inscrição, foram apresentadas as certidões solicitadas no edital de convocação publicado no último dia 08 de abril.

Segunda candidatura 

O protocolo da Casa registrou na tarde desta segunda-feira, 18, a candidatura do deputado Cabo Bebeto (PL), a governador do Estado. O parlamentar anexou ao requerimento as certidões e documentos exigidos no edital de convocação, lançado no dia 2 deste mês. Com esta, são duas as inscrições realizadas até o momento, cujo prazo se encerra às 10h do dia 22 próximo. 

Terceira candidatura

O deputado estadual Paulo Dantas (MDB) oficializa nesta terça-feira (19/4), às 10h00, sua candidatura a governador de Alagoas, nas eleições indiretas que serão realizadas pela Assembleia Legislativa no dia 2 de maio. O registro será entregue no Protocolo na ALE.

Outras Candidaturas

Existe a expectativa que outros nomes ainda possam se candidatem, a exemplo dos deputados Davi Maia (União Brasil) e Antonio Albuquerque (Republicanos). Até o presente momento não há registro de candidaturas a vice-governador tampão, que será escolhido em votação separada.

Eleições

As eleições indiretas para governador e vice-governador foram convocadas por meio do Edital publicado pelo Legislativo. O cargos ficaram vagos com a renúncia do ex-governador Renan Filho, no último dia 2, e de seu vice, Luciano Barbosa, que ao tomar posse como prefeito de Arapiraca, em 2021. Renan Filho se desincompatibilizou para poder ser candidato ao Senado nas eleições de outubro.

O artigo 104 da Constituição do Estado de Alagoas prevê, no parágrafo 3º, que em casos de dupla vacância nos últimos dois anos do mandato, a eleição será feita pela Assembleia Legislativa, como também prevê a Constituição Federal em caso de vacância do presidente e vice-presidente da República.

A eleição ocorrerá mediante voto nominal e aberto, e em escrutínios distintos: o primeiro, para o cargo de governador, e o outro para vice-governador, exigida maioria absoluta de votos, em primeiro escrutínio, e maioria simples, em segundo escrutínio, presente a maioria absoluta dos deputados. 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 14/04/2022 16:49

Deputados devem votar nesta segunda-feira proposta que cria o Programa Internet Brasil

Prefeitura de Uberaba-MG
Deputados devem votar nesta segunda-feira proposta que cria o Programa Internet Brasil
O acesso gratuito à internet poderá ser concedido a mais de um aluno por família

Nesta segunda-feira (18), em sessão marcada para as 17 horas, a Câmara dos Deputados deve analisar a Medida Provisória (MP) 1077/21, que cria o Programa Internet Brasil para promover o acesso gratuito à internet em banda larga móvel aos alunos da educação básica da rede pública de ensino de todo o país pertencentes a famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Esse acesso deverá ser garantido pela distribuição de chip, pacote de dados ou dispositivo de acesso aos alunos, principalmente celulares. O acesso gratuito à internet poderá ser concedido a mais de um aluno por família.

O programa será implementado e coordenado pelo Ministério das Comunicações, que poderá utilizar os serviços de organizações da sociedade civil. A implantação ocorrerá de forma gradual, dependendo da disponibilidade de recursos, dos requisitos técnicos para a oferta do serviço e outras disposições estabelecidas pelo ministério.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Comentários comentar agora ❯

Postado em 11/04/2022 16:56

Projeto assegura porte de arma de fogo aos guardas municipais de todo o Estado de Alagoas

Ascom Semscs/ Arquivo
Projeto assegura porte de arma de fogo aos guardas municipais de todo o Estado de Alagoas
Guardas Municipais poderão usar pistolas e revolveres

Tramita na Assembleia Legislativa de Alagoas, projeto de lei, de autoria do deputado Galba Novaes (MDB), que assegura o porte de arma de fogo aos Guardas Municipais de todo o Estado, bem como, a alienação por doação destas armas (pistolas e revolveres considerados excedentes pela Guarda Municipal por depreciação ou desatualização) aos referidos servidores, quando de sua aposentadoria.

A alienação por doação das armas de fogo estará condicionada ao requerente não possuir registro de punição funcional de natureza grave em seu prontuário nos cinco últimos anos de atividade e, quando do requerimento, não estar respondendo processo administrativo no bojo do qual tenha sido determinado o recolhimento da arma de fogo que portava; além da assinatura de um termo de compromisso de inalienabilidade.

Pelo projeto, compete ao órgão responsável pela armazenagem e controle de arma de fogo, diretamente vinculado ao requerente, desde que preenchidos os requisitos acima, as providencias necessárias para o registro da arma alienada, compreendendo: dar publicidade a deliberação que alienou por doação a arma de fogo; cadastrar a arma nos termos estabelecidos na legislação federal; e realizar a entrega da arma após a emissão do Certificado de Registro de Arma de Fogo (CRAF) correspondente ou outra certificação que eventualmente o suceder pelo órgão federal competente.
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 07/04/2022 16:15

Penedense Henrique Lopes é favorito para vencer as eleições do sindicato da Assembleia Legislativa

Assessoria
Penedense Henrique Lopes é favorito para vencer as eleições do sindicato da Assembleia Legislativa
Henrique Lopes e Victor Belo são favoritos para vencerem as eleições

A menos de um mês da eleição que vai definir a nova diretoria executiva do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Legislativo de Alagoas (Stplal) para o triênio 2022-2025, o analista legislativo Henrique Lopes, que encabeça a Chapa 1, é apontado como favorito para vencer a disputa contra o adversário Ernandi Malta, da Chapa 2, que vem sofrendo grande rejeição para retomar o comando da entidade.

Nome de confiança da atual presidente Zilneide Lages, que liderou importantes conquistas para o funcionalismo, o candidato da situação vem recebendo apoio expressivo dos servidores da Casa de Tavares Bastos para conduzir os trabalhos do sindicato pelos próximos três anos, a exemplo dos ex-presidentes Luciano Aguiar e Alari Romariz, e do presidente da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa de Alagoas (Assala), Eduardo Fernandes.

Quando o trabalho é feito para o coletivo, segundo Lages, a adesão é natural. “Nossa luta é pelos servidores ativos, aposentados e pensionistas. Em nossa gestão, ninguém ficou de fora dos pleitos e Henrique já assumiu esse compromisso quando resolveu colocar seu nome à disposição da categoria. Contudo, estamos unidos em prol da continuidade de um trabalho honrado, sério e verdadeiro”, disse.

Aliados da dirigente sindical avaliam sua gestão como transparente e participativa e apostam que a ativista pode contribuir para a vitória de Henrique Lopes no dia 25 de abril, quando ocorrerá a votação. Registrada no último dia 4, a Chapa 1 é composta por 23 membros, incluindo os servidores Victor Belo (vice-presidente), Zilneide Lages (diretora administrativa) e Maria Luiza Nunes (secretária-geral).

O candidato defende um sindicato combativo, classista e de lutas para avançar em novas conquistas. “Vamos fazer uma administração pautada no que for melhor para todos, sempre pensando em novos projetos, como o Plano de Aposentadoria Incentivada, para reconhecer o direito do servidor, e a recuperação dos índices inflacionários ainda não implantados nos salários e proventos dos trabalhadores”, destaca.

Natural de Penedo, Henrique Lopes é graduado em Biologia pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), pós-graduado em Engenharia Ambiental, mestre em Educação e servidor efetivo da Assembleia Legislativa desde 1986, onde exerce funções na Sala das Comissões Técnicas. Atualmente, é delegado sindical do Stplal, vice-presidente da Assala e 2º vice-presidente da Federação Nacional dos Servidores dos Poderes Legislativos Federal, Estaduais e do Distrito Federal (Fenale).

Comentários comentar agora ❯