06 Novembro 2009 - 18:05

Revitalização do São Francisco: ALE conhece investimentos da Codevasf

Plínio Nicácio

Por iniciativa da Comissão de Meio Ambiente, a Assembleia Legislativa (ALE) realizou sessão pública nesta sexta-feira, 6, para conhecer os projetos que estão em execução por parte da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), com relação à revitalização do rio São Francisco. Representantes de diversos segmentos participaram das discussões.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antonio Nelson de Azevedo, explicou que a companhia atua nos municípios com população de até 50 mil habitantes. Nesse sentido, começou um trabalho de esgotamento sanitário em sete cidades e outras dez serão licitadas ainda este mês. De acordo com Azevedo, o trabalho de esgotamento está sendo executado em Santana do Ipanema, Batalha, Canapi, Igreja Nova, Carneiros, Jaramataia e Feliz Deserto. “Já recebemos do Instituto do Meio Ambiente (IMA) as licenças ambientais, passo necessário para abrirmos as licitações com vistas à atender essas outras dez cidades”, explicou.

A Codevasf também fará um trabalho de abastecimento de água em comunidades distantes até 15 quilômetros da margem do São Francisco. “Esse projeto será realizado de Piaçabuçu a Delmiro Gouveia. Todas as cidades que margeiam o rio serão incluídas”, informou Azevedo. Segundo ele, serão onze cidades, incluídas no programa Água Para Todos, um investimento estimado pelo superintendente em aproximadamente R$ 47 milhões. “O investimento no tratamento de esgoto é de cerca de R$ 150 milhões, até 2010”, acrescentou Azevedo.

O presidente da ALE, deputado Fernando Toledo (PSDB), considerou que o trabalho de esgotamento sanitário é de “extrema importância”, como parte do investimento em revitalização do rio São Francisco. “Investir em saneamento e em tratamento de esgoto é cuidar da saúde pública. Há uma preocupação com a manutenção do São Francisco, que como muitos dizem, é um rio que está morrendo. Então devemos ficar atentos com a sua manutenção e com a população que vive às margens do rio”, considerou Toledo.

O vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Judson Cabral (PT), explicou que a prestação de contas feita pela Superintendência da Codevasf atende ao que havia sido planejado. “Há a necessidade de conhecermos qual o investimento que a companhia vem fazendo nesse trabalho de revitalização do rio, o cronograma das obras e quais os recursos aplicados”, explicou ele.

Estiveram presentes à sessão, além dos deputados Judson Cabral e Fernando Toledo, os parlamentares Álvaro Guimarães (PSB) e Cathia Lisboa Freiras (PMN), representantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, do IMA, do Exército Brasileiro, prefeitos de cidades atendidas pelas obras executadas pela Codevasf e associações de moradores.

 

 

por ALE

Comentários comentar agora ❯