13 Abril 2021 - 10:18

Aluna da rede municipal conquista medalha na Olimpíada Nacional de Ciências

A aluna Alycia Lima, de 16 anos, estuda na Escola Municipal Pompeu Sarmento, em Maceió, e obteve no início deste ano uma grande conquista: a medalha de bronze na Olímpiada Nacional de Ciências (ONC). A prova foi realizada em janeiro de forma online, por causa da pandemia, e a aluna se destacou entre os melhores alunos do Brasil respondendo questões de Matemática, Física, Biologia e Astronomia.

Alycia Lima já é veterana em conquistas de olimpíadas, sempre representando Alagoas e a rede municipal de ensino de Maceió em todo o Brasil. Ela diz que a conquista é fruto de uma longa jornada de estudos, e a vontade de desvendar os assuntos postos em prova é a responsável pela busca do saber.

“No começo eu pensei que não conseguiria me destacar na olimpíada, mas sinto vontade de tentar mais e ver se os assuntos descomplicam. Minha rotina era voltada a estudar algum assunto por um certo tempo até sentir que já tinha aprendido, então, baixei alguns apps da ONC, que tinham assuntos de provas passadas, e tentei pesquisar muito sobre os possíveis assuntos que cairiam”, disse contente, a estudante.

Durante sua rotina estudantil, a garota já coleciona muitos êxitos, entre eles, uma medalha de bronze na Olimpíada de Matemática Canguru, uma de bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e outra de bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA).

O secretário municipal de Educação, Elder Maia, diz que o reconhecimento da aluna é motivo de orgulho para a Educação. Segundo o secretário, as olimpíadas influenciam positivamente para o empenho e dedicação dos estudantes da Rede.

“É objeto de muito orgulho quando isso acontece. Nós temos vários alunos que obtêm essas conquistas, de olimpíadas de física, química, matemática e outras disciplinas. São alunos que superam muitos obstáculos até conseguir esses postos de reconhecimento e destaque, por isso merecem prestígio”, afirma. “Sabemos que as políticas públicas facilitam a mudança na vida das famílias e isso mobiliza, faz com que cada vez mais os alunos dediquem tempo de estudo para obter esse reconhecimento. É motivo de orgulho para nós da Educação”.

A mãe da aluna, Mychelle Charlles, ressalta, orgulhosa, o empenho da filha com as aulas online durante este período. “Alycia se preparou para a olímpiada em casa e quando tinha tarefa ou prova, o professor me avisava e eu a lembrava dos horários dos exames. Me sinto orgulhosa em saber que partiu dela a iniciativa de estudos, ela sempre foi muito inteligente e curiosa. Agradeço pelo apoio do Professor Geraldo Ferreira que sempre a colocou nessas olimpíadas e que está sempre em contato comigo para incentivá-la a trilhar novos caminhos e desafios”, contou.

O Professor de matemática, Geraldo Ferreira, foi o responsável por apresentar a ONC para Alycia. Ele diz que as competições dão a possibilidade ao aluno de se especializar ainda mais nos assuntos ensinados em sala de aula. “A olimpíada envolve várias disciplinas, como física, biologia, química e astronomia. Muitos alunos gostam de ser desafiados, e é isso que os fazem alcançar resultados altíssimos. É um benefício muito grande das olimpíadas tornar o estudante um pesquisador. Não é só a prova, é preparação, por isso invisto bastante nas competições”, explicou Geraldo.

A prova é realizada todos os anos pela Sociedade Brasileira De Física (SBF), Associação Brasileira De Quimica (SBG), o instituto Butantan, Sociedade Astronômica Brasileira e a universidade Estadual De Campinas (Unicamp). Este ano a prova ocorreu em janeiro de forma virtual e os alunos tiveram duas horas para responder as questões.

A Semed e a Escola municipal Pompeu Sarmento irão realizar uma cerimônia de premiação em breve para entrega da medalha de Alycia, de forma que ela seja homenageada por toda comunidade escolar.

por Secom - Maceió

Comentários comentar agora ❯