13 Junho 2022 - 09:12

Concurso de Quadrilha Matuta resgata e fortalece tradição junina das escolas municipais

Julita Bittencourt (estagiária)/Ascom Semed
Alunos da Escola Municipal Selma Bandeira, no Benedito Bentes, ensaiam para o concurso

Nos últimos dois anos com a pandemia da Covid-19, a cultura teve perdas irreparáveis. No entanto, com a retomada dos eventos presenciais, a Prefeitura de Maceió tem buscado resgatar e valorizar a cultura e tradições locais, entre elas os festejos juninos.

Este ano, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) retomou o Concurso de Quadrilha Matuta da rede municipal de ensino em sua 20ª edição, que busca incentivar os estudantes a vivenciar as manifestações populares.

O tradicional evento será realizado nos dias 13 e 14 de junho, no Sesc Poço, e tem mobilizado a comunidade escolar, nos ensaios ou preparativos. Inclusive, algumas crianças, que não têm condições de confeccionar ou comprar o figurino, estão recebendo doações de vestimentas para dançarem quadrilha matuta.

Uma das doadoras de vestimentas é Jéssica Carina, que é mãe de Adrielly, 11 anos, Juan, 8 anos, e Emilly, 5 anos, alunos da rede de ensino municipal. Ela doou vestidos para alunas da Escola Municipal Selma Bandeira, no Benedito Bentes, que irão participar do concurso.

“Eu doei quatro vestidos e tiaras que eram das minhas filhas. Muitas mães não têm condições de comprar e, então, doei para quem realmente estava precisando”, disse Jéssica que destacou a importância dos pais se envolverem com a iniciativa.

O Concurso de Quadrilha Matuta da Semed não visa apenas a apresentação cultural, mas também a transmissão do conhecimento e fortalecimento da tradição junina dentro das escolas públicas.

Para alguns alunos da Escola Municipal Selma Bandeira, os ensaios para a competição foram um dos primeiros contatos com a manifestação popular, inclusive com palavras características da dança, como “alavantú”, “anarriê” e “olha a cobra”.

É o caso de Eliseu Isac e Sofia Ketlyn, ambos de 9 anos, que vão dançar pela primeira vez na quadrilha matuta.

“Eu nunca tinha dançado e estou achando muito legal”, afirmou o garoto.

Já Sofia, está animada e não vê a hora de se apresentar. “Estou me divertindo muito e bastante ansiosa para o concurso”, disse a menina.

A vice-diretora da Selma Bandeira, Eulina Pinheiro, falou da importância que o Concurso de Quadrilha Matuta tem para este momento.

“A quadrilha matuta veio para resgatar a memória das crianças, porque elas passaram dois anos isoladas, então os ensaios trabalharam conjunto, afetividade, respeito, empatia, e mesmo sendo uma dança, a quadrilha tem regras e através delas as crianças vão socializando e aprendendo. E pra nós, esse concurso vai ser um momento imensurável”, pontuou a diretora escolar.

Eulina também falou da preservação do manifesto cultural dentro das escolas através da iniciativa.

“É muito importante a preservação da cultura local da nossa região que é muito rica. Principalmente dentro do espaço-escola a gente está resgatando esse sentimento cultural e praticando”, destacou.

Para o coordenador do setor de ação cultural da Semed, Tércio Smith, o Concurso de Quadrilha Matuta não é apenas um resgate cultural, mas acima de tudo uma manutenção da tradição junina.

“A cultura junina nunca morreu, apesar da gente ver esse festejo bem menos como era antes, por exemplo, antigamente tinham as palhoças e fogueiras espalhadas pelas ruas dos bairros. A festa junina ainda é muito marcante na sociedade e é por isso, que o poder público tem encontrado maneiras de manter essa tradição”, pontuou.

O Concurso

A 20ª edição do Concurso de Quadrilha Matuta da Secretaria Municipal de Educação contará com 21 quadrilhas participantes e 18 escolas municipais inscritas.

A estimativa é de que o evento, que será realizado nos dias 13 e 14 de junho, no Sesc Poço, atraia cerca de mil pessoas entre estudantes e comunidade escolar.

Algumas unidades participarão com duas quadrilhas, sendo uma do Ensino Fundamental e outra da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI).

Na segunda-feira (13), à tarde e à noite serão as classificatórias para as finais que ocorrem na terça-feira (14).

As apresentações das turmas diurnas do Ensino Fundamental serão das 14 às 17h, enquanto da Ejai será das 19 às 22h.

Por ser um Concurso de Quadrilha Matuta, não poderia faltar a premiação para as as vencedoras que vão receber troféus e medalhas. Mas para as quadrilhas que ficarem em primeiro lugar, seja do Ensino Fundamental ou Ejai, os alunos ganharão caixinhas de som.

No dia das finais, o público assistirá as apresentações de grupos de danças folclóricas do Sesc, do grupo Educanto da Semed e para finalizar, a Quadrilha Junina Amanhecer do Sertão abrilhantará a noite mostrando um pouco do espetáculo de 2022. 

por Assessoria

Comentários comentar agora ❯