26 Abril 2021 - 21:41

Associação Comercial pede flexibilização nos horários para o Comércio

Divulgação
A diretoria da Associação Comercial de Maceió esteve reunida nesta segunda-feira com o secretário Rafael Brito

A diretoria da Associação Comercial de Maceió esteve reunida nesta segunda-feira, 26, com o secretário Rafael Brito (Desenvolvimento Econômico) entregando uma carta assinada por dezenas de entidades do setor produtivo pedindo a flexibilização nas medidas de isolamento social adotadas pelo governo estadual. O novo decreto com as regras para o comércio será editado nesta terça-feira. A entidade sugeriu mudanças nos horários de funcionamentos:

- Lojas localizadas no bairro do Centro, das 9h às 17h, de segunda à sexta-feira, e, aos sábados, das 9h às 13h;
- Lojas de rua e galerias, das 10h às 19h, de segunda-feira aos sábados;
- Shopping centers, das 11h às 20h, de segunda-feira a sábado;
- Bares, restaurantes e estabelecimentos congêneres, das 5h às 22h, de segunda a sábado, e das 5h às 16h, aos domingos, podendo funcionar após esses horários de término, por serviços de entrega e na modalidade “Pegue e Leve”.

O presidente Kennedy Calheiros, reforçou a importância dessa flexibilização e a busca de uma convivência minimamente harmônica entre saúde e economia, certo de que a prioridade sempre será a defesa da vida e a saúde da população. "É preciso alcançar um equilíbrio para não aumentarmos o abismo criado pela Covid com tanto desemprego. Para se ter uma ideia, este mês de abril teremos 15 dias fechados, quando estamos totalmente adequados no distanciamento, higienização e horários", afirmou.

O vice-presidente, Marcos Tavares, relembrou que os dias de funcionamento autorizado correspondem a menos de 40% do faturamento do comércio, pelo que estão operando com déficit superior a 60%, o que, na prática, equivale a um fechamento. O diretor jurídico Alessandro Lemos e o vereador Chico Filho, também participaram do encontro e solicitaram agilidade na análise da proposta de socorro emergencial ao setor produtivo que já foi apresentada pela ACM no início do mês, ao Secretário da Fazenda, George Santoro.
 

por Associação Comercial de Maceió

Comentários comentar agora ❯