08 Junho 2022 - 04:00

Deputado pede esforços nas buscas de jornalista inglês e indigenista desaparecidos no Amazonas

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Cláudia Lemos, Ney Leprevost e Cláudio Araujo durante a sessão solene

O deputado Ney Leprevost (União-PR) anunciou o envio de ofício ao Ministério da Justiça para pedir a concentração de esforços nas buscas do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, desaparecidos desde domingo (5/6) no Vale do Javari, no Amazonas. O jornalista do The Guardian e o servidor da Funai estavam recebendo ameaças de pessoas que atuam ilegalmente na região.

Também foi solicitada à Polícia Federal apuração de violação aos direitos constitucionais de dois jornalistas do site Congresso em Foco que estão sendo alvo de ameaças na internet. Eles escreveram sobre uma rede de notícias falsas que favoreciam o governo.

Leprevost presidiu sessão solene pelo Dia Nacional da Liberdade de Imprensa, comemorado hoje, 7 de junho.  Para ele, o Congresso precisa aprovar regras que responsabilizem quem produz e dissemina notícias falsas, pois os jornalistas profissionais já podem ser punidos quando atuam dessa forma. E citou o prejuízo causado pela desinformação durante a pandemia de Covid-19: “Muitas mentiras circularam na internet e muitas pessoas de bem, pessoas boas, pessoas íntegras acreditaram nessas mentiras”.

Na sessão, o presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Octávio Costa, disse que a entidade vai estar atenta às ameaças aos jornalistas neste ano eleitoral. Ele lembrou que o Brasil está em 110º lugar no ranking de Liberdade de Imprensa da organização Repórteres Sem Fronteiras, lista que reúne 180 países.

“Nós não vamos calar, nós não vamos deixar de exercer a nossa missão de informar a sociedade. Como disse a ministra [STF] Carmén Lúcia, o cala-boca já morreu”, disse.

O diretor em exercício de Comunicação e Mídias Digitais da Câmara, Cláudio Araujo, citou levantamento da Federação Nacional dos Jornalistas que lista 430 casos de ataques a esses profissionais em 2021 – um total que 50% superior ao de 2018.

A presidente da Associação Brasileira de Comunicação Pública, Cláudia Lemos, ressaltou que não há democracia sem jornalismo. Ela defendeu a aprovação do projeto que trata do conceito e das diretrizes da comunicação em órgãos públicos nas três esferas de governo (PL 1202/22).

por Agência Câmara de Notícias

Comentários comentar agora ❯