11 Junho 2022 - 06:00

Pílulas contra a desinformação: ganhar dinheiro com fake news é crime

Divulgação
Confira a oitava pílula da série de textos curtos para combater notícias falsas

“A desinformação gera dinheiro. Como? 1. Promovendo produtos ou serviços, como respostas milagrosas a doenças aflitivas; e 2. Estimulando acessos a conteúdos hospedados em plataformas que remuneram quem produz a desinformação, de acordo com a sua capacidade de gerar atenção – isso também se chama monetização”.

Muito cuidado! Ajudar a disseminar conteúdo falso na internet pode configurar crime. E eventuais valores adquiridos de forma ilícita também caracterizam infração legal, que pode ser punida segundo a Justiça brasileira.

Esse é o oitavo texto da série #DemocraciaEmPílulas, que é publicado durante todos os dias deste mês de junho com mensagens curtas nas redes sociais para reforçar a importância do combate à desinformação no processo eleitoral.

A iniciativa integra uma parceria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o Tribunal Regional da Bahia (TRE-BA) e tem o objetivo de conscientizar cidadãs e cidadãos sobre a relevância do combate às fake news, uma missão de todos.

Siga os perfis do TSE nas redes sociais e fique por dentro: Instagram, Facebook, Twitter, Flickr, YouTube e TikTok. Para mais informações sobre voto seguro, estatísticas eleitorais e serviços úteis ao eleitor, converse com o chatbot do Tribunal no WhatsApp. 

por TSE

Comentários comentar agora ❯