Roberto Lopes

Roberto Lopes

Formado em Letras, Jornalismo com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Advogado

Postado em 13/09/2011 14:54

Assembleia Legislativa deve criar Parlamento Jovem Estadual de Alagoas

Possibilitar aos alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático mediante participação em uma jornada parlamentar na Assembleia Legislativa, com diplomação, posse e exercício do mandato. É com esse objetivo, que a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Alagoas, aprovou, nesta semana, o Projeto de Resolução de autoria do deputado João Henrique Caldas (PTN), que trata da criação do Parlamento Jovem Estadual de Alagoas.

A intenção do deputado é oferecer, através das sessões parlamentares, esclarecimentos sobre a razão de ser do Poder Legislativo, suas funções e o seu cotidiano. O Parlamento Jovem foi idealizado com o objetivo de despertar para a importância da construção e consolidação de uma sociedade mais justa e democrática coma participação de todos.

Para o deputado João Henrique, a criação do Parlamento Jovem servirá para a inclusão de alunos no processo democrático, social e econômico do Estado. “Isso será feito através de discussões, planejamento de novas idéias e metas garantindo um futuro proeminente e jovens preparados para conduzir o desenvolvimento de nosso estado e do país”, justificou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa, a inscrição dos jovens para participação no “Parlamento Jovem Alagoano” deverá ser feita com a entrega de um projeto de lei, nas secretarias municipais de educação, obedecendo aos critérios estabelecidos no Regimento Interno da Assembléia Legislativa.

Pelo projeto, os alunos que irão concorrer a uma vaga no Parlamento Jovem devem ter idade entre 16 e 21 anos e se encontrar matriculado no 2º ou 3º ano do Ensino Médio em escolas públicas ou particulares. Eles terão direito a dois anos de mandato, em caráter instrutivo. O número de membros do parlamento deve ser equivalente ao número de deputados estaduais – atualmente 27 parlamentares.

Vale lembrar que em Maceió, o Parlamento Jovem já é uma realidade, o projeto promove o intercâmbio de informações fortalecendo a cidadania e do controle social. Na capital alagoana são 21 estudantes de escoas púbicas e particulares que já participam das atividades na Câmara Municipal.

A ideia vem despertando um maior interesse nos jovens na política, dando subsídios para que entendam o controle social e a utilização dos recursos públicos. O projeto, na capital alagoana criou na comunidade estudantil, o interesse pelo controle e melhoria dos serviços públicos e na fiscalização do erário.

Na Assembleia Legislativa, o projeto segue agora para o plenário da Casa para ser votado pelos deputados. Sendo aprovado, o projeto será transformado em lei, através de ato da Mesa Diretora.

Comentários comentar agora ❯